NOTICIÁRIO POLICIAL

Justiça converte prisão preventiva em domiciliar de advogado que agrediu policial civil

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+

O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ) decidiu converter, na tarde de ontem, em prisão domiciliar, a medida preventiva aplicada contra o advogado Orlando Freire de Assis, 29 anos, indiciado por duas tentativas de homicídio e porte ilegal de arma.


A decisão, por unanimidade, foi da Segunda Turma da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, em Salvador. A defesa do réu usou como principal argumento o fato de o advogado não ter assegurado o direito de ficar custodiado em sala de Estado Maior, como prevê o estatuto da OAB.


A defesa do réu foi feita pelo advogado feirense Joari Wagner Marinho Almeida. O site Bahia na Política fez contato com ele, mas Joari não estava autorizado pela família a falar sobre o assunto.


Orlando é acusado de espancar e ameaçar de morte o investigador da Polícia Civil, Sérgio Roberto Souza Oliveira. Um vídeo que circulou amplamente nas redes sociais e programas de TV em toda Bahia mostra uma discussão seguida de briga entre os dois. Após conseguir derrubar o policial, o advogado ainda pegou a arma dele e, com ela, atirou na direção de um caminhoneiro que tentou conter o espancamento.


FONTE: Bahia na Política, com imagem reprodução.