Vendedor tem carro guinchado após roubo e relata mais de R$ 2.500 por diárias em pátio: ‘Sou vítima’


Um vendedor de Feira de Santana, teve o carro guinchado após ter sido roubado há um mês. Apesar de ter comprovado o roubo, ele não consegue recuperar o carro sem pagar as diárias de mais de R$ 2.500 do pátio da prefeitura.

O autônomo Gerson da Silva dependida do carro para trabalhar, vendia ovos e outros produtos. No dia do crime, ele estava em uma sessão de fisioterapia para tratar um problema na perna.

“Duas horas depois, quando eu terminei a fisioterapia, retornei para o carro e não encontrei mais. Fui até a delegacia e prestei a queixa”, contou Gerson.

Segundo Gerson, o carro tinha sido encontrado na Avenida Vasco Da Gama, pelos agentes Secretaria Municipal de Trânsito, no mesmo dia do roubo.

“Dias depois, eu vim até o pátio aqui da SMT no Novo Horizonte, e me informaram que o carro estava aqui como de fato está, eu tive acesso ao carro, entrei e verifiquei que tinham levado meus pertences”, explicou Gerson.

O veículo está em um pátio terceirizado pela prefeitura, que fica no bairro Novo Horizonte. Mesmo com o boletim de ocorrência e ofício da delegacia, ele não conseguiu a liberação do carro sem o pagamento.

“Eles estão me cobrando para poder soltar o carro, cobrando guincho e pátio, sendo que é uma coisa que sou vítima e não posso pagar por isso. Esse carro é as minhas pernas, eu dependo muito dele, para poder fazer minha correria. Está sendo muito complicado para mim”, relatou o autônomo.

A Superintendência Municipal de Trânsito (SMT) informou que o vendedor deve ir até a sede da SMT para esclarecer o ocorrido e resolver o problema.

G1 Bahia.

Comentários

0 Faça sem comentário...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>