Descaso: DPT realiza trabalho que é de obrigação do SVO da prefeitura de Feira


Uma nota antiga da prefeitura de Feira de Santana informa que familiares ou responsáveis por pessoas que morrem em sua própria residência podiam contar com o Serviço de Verificação de Óbito (SVO), disponibilizado pela Secretaria Municipal de Saúde durante toda a semana, inclusive sábados, domingo e feriados. Mas ao que parece, podiam contar, pois recentes reclamações tem chegado aos veículos de comunicação, conforme matérias dos programas Ronda Policial (rádio Subaé) e Nas Ruas e Na Polícia (rádio Sociedade News).

De acordo com os programas, a senhora Iracy Guimarães, 59 anos, faleceu em sua residência localizada na área da antiga sede do Fluminense e próxima do Rio Jacuipe, na noite de quarta-feira (15) e o corpo só foi retirado no final da manhã desta sexta-feira (17), graças ao Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Feira de Santana. Vale lembrar que morte em decorrência de causas naturais não é competência do órgão, mas a coordenação do DPT,sensibilizada com a situação, realizou o levantamento cadavérico, presidido pela delegada Cláudia Dantas.

Segundo informações, na noite em que populares encontraram o corpo, a Polícia Militar foi acionada e uma equipe foi até o local, fazendo a comunicação ao SVO, mas houve descaso, e o corpo começou a entrar em processo de decomposição.

Após a denúncia chegar aos meios de comunicação, o assunto foi parcialmente resolvido, pois nenhuma equipe da Secretaria Municipal de Saúde esteve no local, antes da chegada dos peritos do Departamento de Polícia Técnica.

E esse problema já aconteceu recentemente, quando um senhor morreu de ataque cardíaco no bairro Santa Mônica e uma mulher veio a óbito no bairro Gabriela. Em ambos os casos, houve demora para a realização dos levantamentos cadavéricos.

Em meio à pandemia de coronavírus, todo óbito registrado no município deveria ter o máximo de atenção e investigação por parte da Secretaria Municipal de Saúde.

Blog Central de Polícia, com informações de Sotero Filho e imagem reprodução/redes sociais.

Comentários

0 Faça sem comentário...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>