Suspeita de liderar o tráfico em Feira de Santana é presa em Lauro de Freitas


Líder de facção criminosa com atuação no bairro Rua Nova, em
Feira de Santana, e investigada como mandante de vários homicídios, Aldacy
Santos Souza, mais conhecida como Sady, foi presa quarta-feira (20), no
Shopping Litoral Norte, Lauro de Freitas, por equipes da 1ª Coordenadoria de
Polícia do Interior da Polícia Civil e do Comando de Policiamento da Região
Leste da Polícia Militar. As investigações para a localização dela, que era um
dos alvos prioritários da Secretaria da Segurança Pública, também contaram com
a colaboração da Superintendência de Inteligência (SI) da SSP e da Polícia
Federal.

De acordo com as investigações, Sady assumiu o tráfico de
drogas no bairro Rua Nova e em outras regiões de Feira de Santana após a morte
do companheiro, Ronilson Oliveira de Jesus, o Rafael, ocorrida em janeiro de
2017, após confronto com policiais da Coordenação de Operações Especiais (COE)
da Polícia Civil, também na Região Metropolitana de Salvador. Na operação que
culminou na morte do traficante foram encontrados mais de 400 quilos de maconha
e diversas munições de fuzis. Rafael também era alvo prioritário e integrava o
Baralho do Crime, na carta Valete de Ouro.

Sady foi presa em cumprimento a mandado de prisão preventiva
expedido pela Vara do Júri de Feira de Santana. “No momento da prisão ela
apresentou documento falso, na tentativa de enganar os policiais”, afirmou o
titular da 1ª Coorpin, delegado Roberto Leal. Ainda segundo ele, a acusada
negou as acusações e disse que trabalha com venda de roupas. No entanto, não
soube explicar a procedência de inúmeras peças de grife encontradas com ela.

Fonte: Ascom/SSP-BA / Kelly Hosana, com foto divulgação.

Feira está entre as cidades com maior número de mortes por arma de fogo


A Bahia é o estado do Nordeste com maior número de crianças
e jovens, com até 19 anos, vítimas de arma de fogo, segundo levantamento
divulgado nesta quarta-feira (20) pela Sociedade Brasileira de Pediatria.

De acordo com os dados, mais de 13 mil casos foram
registrados no estado entre os anos de 1997 e 2016. Em nível nacional, a Bahia
ocupa o terceiro lugar, ficando atrás apenas de São Paulo e Rio de Janeiro.

“Isso é lamentável para nós, porque reflete, de fato,
que nós precisamos, com urgência, nos debruçar sobre esse problema, e, de fato,
refletir sobre as políticas públicas que nós precisamos implementar”,
disse a presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria, Luciana Rodrigues
Silva.

A reportagem da TV Bahia tentou gravar entrevista, mas a
Secretaria da Segurança Pública (SSP) preferiu se pronunciar por meio de nota.
No comunicado, a pasta informou que não teve acesso e não foi comunicado sobre
o estudo, e que, diante disso, não pode argumentar sobre os resultados.

No período da pesquisa, alguns casos marcaram história no
estado. No ano de 2011, o pequeno Joel, de 10 anos, foi morto em casa por um
tiro que atravessou a parede do quarto dele. Em nota, o Tribunal de Justiça da
Bahia informou que o processo, que envolve policiais militares, segue em
andamento e aguarda data pra julgamento.

O tempo passou e o pai dele, o capoeirista Joel Castro,
ganhou um neto, Miguel, mas a dor da perda do filho caçula não foi curada,
segundo ele.

“Eu tinha as fotos, tinha muita lembrança de Joel.
Essas coisas boliam [mexia] com a gente. A gente desfez disso. Ficou com as
fotos dele guardadas para não magoar. Porque a gente guardando lembrança de
Joel e olhando só trazia tristeza. Dói muito, mas, infelizmente, a gente tem
que aguardar a justiça”, disse Joel Castro.

Em 2014, Daiane Ramos, de 9 anos, morreu depois de ter sido
atingida por um tiro em um confronto entre traficantes, no bairro do IAPI, em
Salvador.

Dois anos depois, a pequena Alice Beatriz Farias, de apenas
1 ano, morreu depois de ter sido baleada também em um suposto confronto entre
traficantes, na cidade de Feira de Santana.

Na última quinta-feira (14), Hebert Felipe, de apenas 11
anos, foi atingido por um tiro enquanto brincava na porta de casa, na cidade de
Camaçari, na região metropolitana da capital baiana. A polícia afirmou que PMs
trocaram tiros com criminosos. Os vizinhos e familiares negam.


As informações são do G1, com imagem ilustração.

Jovem é assassinado na cidade de Irará


Um homem de 24 anos foi morto a tiros por volta das 22h
desta terça-feira (19), na rua Visconde de Oliveira, em Irará.

Segundo informações, a vítima foi Eveson Pereira dos Santos,
que trabalhava como lavrador e morava na Fazenda Fortaleza, naquele município. Não
há detalhes sobre o crime.

O corpo foi encaminhado para o Departamento de Polícia
Técnica (DPT) de Feira de Santana.

Blog Central de Polícia, com informações de Denivaldo Costa
e foto reprodução.

Homem morre após se afogar na zona rural de Feira de Santana


Dival Rodrigues Santana, 59 anos, morreu ontem à tarde na
policlínica do conjunto George Américo, em Feira de Santana, após se afogar.

Segundo informações, a vítima morava na localidade Fazenda
Malhador, distrito de Jaguara. Não há detalhes sobre o acidente.

O corpo foi encaminhado para o Departamento de Polícia
Técnica (DPT). O levantamento cadavérico foi presidido pelo delegado Laurindo
Neto.

Blog Central de Polícia, com informações de Denivaldo Costa
e imagem ilustração.

Feira: PRF apreende cinco quilos de cocaína em ônibus após denúncia sobre passageiro


Cerca de cinco quilos de cocaína foram apreendidos em um ônibus que foi abordado por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no km 427, da BR-116, em Feira de Santana.


Segundo a PRF, o flagrante aconteceu após o recebimento de uma denúncia que informava sobre um passageiro alcoolizado que estava importunando os demais ocupantes do veículo.


Ao abordar o ônibus e verificar a situação, os policiais encontraram no interior de uma mochila, localizada no bagageiro de cima, cinco tabletes de substância análoga a pasta base de cocaína. O passageiro que ocupava a poltrona foi identificado, mas alegou que a mochila não era de sua propriedade.


Ainda de acordo com a PRf, o suspeito, de 37 anos, foi detido e encaminhado juntamente com o entorpecente para a delegacia de polícia judiciária local.


Bahia Notícias, com imagem divulgação.

Justiça converte prisão preventiva em domiciliar de advogado que agrediu policial civil


O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ) decidiu converter, na tarde de ontem, em prisão domiciliar, a medida preventiva aplicada contra o advogado Orlando Freire de Assis, 29 anos, indiciado por duas tentativas de homicídio e porte ilegal de arma.


A decisão, por unanimidade, foi da Segunda Turma da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, em Salvador. A defesa do réu usou como principal argumento o fato de o advogado não ter assegurado o direito de ficar custodiado em sala de Estado Maior, como prevê o estatuto da OAB.


A defesa do réu foi feita pelo advogado feirense Joari Wagner Marinho Almeida. O site Bahia na Política fez contato com ele, mas Joari não estava autorizado pela família a falar sobre o assunto.


Orlando é acusado de espancar e ameaçar de morte o investigador da Polícia Civil, Sérgio Roberto Souza Oliveira. Um vídeo que circulou amplamente nas redes sociais e programas de TV em toda Bahia mostra uma discussão seguida de briga entre os dois. Após conseguir derrubar o policial, o advogado ainda pegou a arma dele e, com ela, atirou na direção de um caminhoneiro que tentou conter o espancamento.


FONTE: Bahia na Política, com imagem reprodução.

Vereador reclama de ação de fiscais da Secretaria de Trabalho


Na sessão ordinária desta segunda-feira (18), na Casa da
Cidadania, o vereador Luiz Ferreira -Luiz Da Feira (PPL) reclamou da ação de
fiscais da Secretaria de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico
(Settdec) que apreendeu as mercadorias de uma vendedora ambulante na última
sexta-feira (15).

Segundo ele, os fiscais abordaram a ambulante que estava
acompanhada de dois filhos pequenos e levaram toda a mercadoria. “Como a
criancinha se sentiu naquele momento vendo a mãe desesperada? Eu sou pai e já
fui camelô”, disse o vereador, reafirmando que respeita e sempre vai defender a
categoria. Ele argumentou que a Secretaria de Desenvolvimento precisa criar
mecanismos para dialogar com os ambulantes e “não chegar prendendo as
mercadorias”.

Ascom/CMFS, com imagem ilustração/Feirenses.

PM vai apurar briga de casal e descobre drogas


No início da madrugada desta terça-feira (19), uma equipe da 65ª
Companhia Independente (CIPM) foi verificar uma denúncia de agressão contra uma
mulher na rua Ponte Estreita, bairro Calumbi, em Feira de Santana, e terminou
em prisões e apreensão de drogas.
Segundo a ocorrência, Girlene Souza Lopes, 35 anos acionou a
polícia para denunciar o companheiro, Lucas da Conceição Moura, 21, por
agressão. Ao conduzir o casal até a delegacia, policiais perceberam uma
quantidade de entorpecentes na mochila que a mulher carregava.
Os policiais retornaram ao endereço onde o casal
estava e encontraram  aproximadamente 3 kg
de maconha, cerca de 500 gramas de cocaína, duas balanças de precisão, uma
prensa industrial, materiais para embalagem de entorpecentes, uma máscara e
dois notebooks.
O casal foi apresentado na central de flagrantes e ficou à
disposição da justiça.

Blog Central de Polícia, com informações e foto da PM.

Bandidos assaltam ônibus interestaduais na BR-101, em Conceição do Jacuipe


Dois ônibus da empresa Itapemirim, que seguiam de São Paulo
para as cidades pernambucanas de Arcoverde e Serra Talhada, foram assaltados
por volta das 2h30 desta terça-feira (19), na BR-101, região de Conceição do
Jacuipe.

Segundo informações, quatro bandidos que ocupavam uma picape
Fiat Strada, branca, conseguiram interceptar os ônibus e saquearam os cerca de
15 passageiros. Foram levados dinheiro e objetos como relógios, celulares,
carteiras com documentos pessoais.

Após o assalto, as vítimas prestaram queixa no Complexo de
Delegacias do Sobradinho, em Feira de Santana. Motoristas reclamam de
constantes assaltos naquele trecho da BR-101 e cobram a presença da Polícia
Rodoviária Federal (PRF).


Blog Central de Polícia, com informações do Subaé Notícias e
imagem ilustração.

Ministério Público convoca Embasa e PMFS para esclarecer falta d’água


Com as frequentes reclamações da falta d’água, em Feira de
Santana, o Ministério Público do Estado da Bahia (MPBA) instaurou procedimento
preparatório de inquérito civil contra a Empresa Baiana de Águas e Saneamento
(Embasa).

Segundo a promotora Márcia Morais, da 16ª Promotoria de
Justiça, diante do evidenciado problema de abastecimento de água e após
representação do vereador Edvaldo Lima, foi oficiada Embasa e Prefeitura de
Feira para os devidos esclarecimentos. 

Edvaldo Lima foi ouvido nesta segunda-feira (18) pela
promotora e ela afirmou em entrevista coletiva que vai aguardar os próximos
dias para realizar um acompanhamento no caso para definir ou não uma abertura
de inquérito.  

Na representação, o vereador solicita que o MP ingresse com
ação civil pública para que a Embasa normalize o fornecimento de água em Feira
de Santana no prazo de 72 horas.

De Olho na Cidade, com foto reprodução.