Jovem assassinada no bairro Jardim Cruzeiro era ameaçada por traficantes, diz delegado


A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) já tem os nomes dos suspeitos de participação no assassinato da jovem Érica Figueiredo Ribeiro, 27 anos, crime ocorrido na noite de sábado (5), no bairro Jardim Cruzeiro, em Feira de Santana. http://centraldepolicia.olabahia.com.br/2020/12/07/policia-investiga-assassinato-ocorrido-no-jardim-cruzeiro/

Segundo o delegado Rodolfo Faro, titular da DHPP, Érica vinha sofrendo ameaças de morte e estava morando em São Paulo. Na semana passada, ela veio até Feira de Santana para passar informações sobre a morte do seu pai, assassinado a tiros na Praça do Tropeiro, e de acordo com a polícia, os criminosos que estavam à sua procura a encontraram e cometeram o assassinato.

“A Érica foi ouvida na semana passada, aqui na delegacia, em razão da morte do seu genitor, na praça do Tropeiro, é um crime que ela veio nos trazer informações e acabou nos declinando que vinha sendo ameaçada por indivíduos envolvidos com o tráfico de drogas, possivelmente a motivação desse crime também esteja a atividade criminal do tráfico de drogas em Feira de Santana. Ela chegou a declinar os autores dessas ameaças e a polícia trabalha no sentido de localizar os mesmos para serem interrogados a respeito”, informou Faro.

De acordo com o delegado, a morte do pai http://centraldepolicia.olabahia.com.br/2020/11/24/homem-e-assassinado-na-praca-do-tropeiro/ não teria ligação com o assassinato da jovem, mas pela ligação com pessoas envolvidas com o tráfico de drogas no município de Feira de Santana.

“A motivação relacionada a morte da mesma está diretamente ligada a envolvimento de indivíduos que praticam o tráfico de drogas em Feira de Santana. Ela estava morando em São Paulo, em razão dessas ameaças que sofreu, acabou sendo envolvida em um crime que aconteceu no Jardim Cruzeiro, em março deste ano. Existe uma investigação em andamento e possivelmente em razão dessas ameaças ela foi embora, retornou e acabou sendo morta ao ser localizada nesse bairro”, revelou o delegado. http://centraldepolicia.olabahia.com.br/2020/03/16/jovem-baleado-em-bar-no-bairro-jardim-cruzeiro-morre-no-hgca/

Em entrevista ao repórter Sotero Filho, o delegado acredita que o aumento no número de assassinatos de mulheres em Feira de Santana tem ligação direta com o tráfico de drogas.

“São executadas principalmente por envolvimento com o tráfico de drogas. Tivemos nesta semana, no presídio, a prisão em flagrante de várias mulheres praticando o tráfico de drogas, prova que elas estão tão envolvidas quanto os homens nesse tipo de crime e essa consequência acaba afetando as mesmas, não só em razão do fato de serem mulheres, mas  por estarem envolvidas com o crime de tráfico de drogas”, concluiu.

Blog Central de Polícia, com informações de Sotero Filho e imagem reprodução/ilustração.

 

Operação localiza 30 integrantes de facções rivais na Bahia


Trinta integrantes de duas facções que disputam a venda de drogas, na região Norte da Bahia, com ação maior, na cidade de Senhor do Bonfim, foram localizados pela Operação Gunsmith, na manhã desta terça-feira (27). Drogas, celulares, munições e anotações foram apreendidos com os criminosos.

A operação, realizada pelo Departamento de Polícia do Interior (Depin), através da 19ª Coorpin (Senhor do Bonfim), recebeu o nome Gunsmith (armeiro), pois as investigações perceberam a presença de armas artesanais, em homicídios ligados ao tráfico de drogas. Após um ano de investigação, com apoio da Superintendência de Inteligência (SI) da SSP, foram mapeados os autores das mortes e também os mandantes. “Com ações de inteligência, confirmamos que três detentos, utilizando celulares, determinavam as mortes, comércio de drogas, tortura de rivais, entre outros ilícitos”, destacou o titular da 19ª Coorpin, delegado Felipe Neri.

Ordens judiciais

Durante os cumprimentos de mandados de prisão e busca e apreensão em Senhor do Bonfim, Juazeiro, Barreiras, Lauro de Freitas e Feira de Santana, em residências e no sistema prisional, 150 policiais civis apreenderam drogas, celulares, munições e cadernos com anotações.Em um imóvel, no município de Bonfim, a cadela farejadora Jade, da Coordenação de Operações Especiais (COE), detectou cocaína na parte superior de um armário. Em outra casa, um traficante tentou se esconder atrás de um armário, mas foi percebido.

Além da 19ª Coorpin, da SI da SSP e da COE, atuaram na Gunsmith a Coordenação de Apoio Técnico à Investigação (Cati) do Depin, as 1ª, 25ª, 14ª, 15ª, 16ª e 17ª Coorpins, além da Seap, com equipes da Coordenação de Inteligência (GSI).

Fonte: Ascom: Alberto Maraux