Acusado de matar mulher e ferir outras três pessoas se apresenta na delegacia e diz que arma disparou sozinha


Um homem acusado do assassinato de Deyse Santos da Silva, de 23 anos, e ferir outras duas mulheres e uma criança de 4 anos, no último domingo (8), no distrito de Bonfim de Feira, compareceu ao Complexo de Delegacias do Sobradinho, na tarde desta terça-feira (10).

Acompanhado de um advogado, Rodrigo Franco contou que tudo aconteceu após uma confusão envolvendo sua mulher e a vítima fatal. Segundo ele, as mulheres tiveram um desentendimento e Deyse teria rasgado o vestido de sua companheira.

Ainda de acordo com Rodrigo, ele estava em casa quando recebeu uma ligação da mulher para ir até o local e ao chegar foi agredido e no meio de uma confusão a arma que carregava teria disparado acidentalmente.

“Estava em casa e minha mulher ligou para buscá-la, que estava tendo uma confusão por causa do vestido dela, que foi rasgado. A outra, que estava implicando, a tal da Deyse, chegou e veio de lá pra cá, com um copo de vidro na mão e jogou na cara da minha mulher. Só fui empurrar e ela veio pra cima de mim, rasgou minha camisa, rasgou minha cara com a unha. Na agonia, o revólver disparou do nada e não sei quantos tiros foi que deu”, disse o acusado.

Indagado se sacou a arma, Rodrigo alegou que pegou a arma para amedrontar e ela disparou. Acrescentou que já esteve preso (não informou o motivo) e que tinha a arma para se defender, por possuir um sítio.

Defesa

O advogado Guga Leal informou que Rodrigo o procurou no mesmo dia do crime, mas por estar viajando, só foi possível apresentar o cliente nesta terça-feira (10). Leal contou que o cliente possui uma pistola e a arma pode ter disparado de forma acidental, mas frisou que Rodrigo estava arrependido e resolveu se apresentar à polícia.“Ele informou que em momento algum teve a intenção de atirar nelas, que estava armado, e que estava armado com o intuito de tirar a esposa daquela confusão. Essas pessoas vieram para cima, e a arma veio a disparar. E sabemos que uma pistola pode sim, disparar”, disse o advogado.

Após prestar depoimento ao delegado Eugênio Filho, o acusado foi liberado e deixou o complexo acompanhado pelo advogado.

O crime

Morreu na noite de domingo (8) na emergência do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), Deyse Santos da Silva, de 23 anos, que morava na Rua Tanque Novo, no distrito Bonfim de Feira, em Feira de Santana.A jovem foi baleada no tórax, barriga e mão esquerda, quando estava na frente da casa onde morava. De acordo com a nota emitida pela Polícia Militar, um casal acusado de cometer o crime foi identificado.

Ainda segundo a PM, duas mulheres foram atingidas por disparos, além de uma criança de 4 anos, que segue em observação no Hospital Estadual da Criança (HEC).

Blog Central de Polícia, com informações de e fotos de Marcos Valentim e arquivo.

Comentários

0 Faça sem comentário...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>