NOTICIÁRIO POLICIAL

Bandidos se passam por policiais e sequestram funcionária de loja em Feira de Santana; ‘tiraram minha roupa em busca de dinheiro’, diz vítima

Uma funcionária de uma loja de autopeças localizada na rua Eduardo Spínola, bairro Queimadinha, em Feira de Santana, foi vítima de um sequestro relâmpago no final da tarde desta quinta-feira (3). Suspeitando que estavam sendo seguidos, os bandidos agrediram a mulher, tiraram sua roupa e a abandonaram em local desconhecido.

Em entrevista ao repórter Sotero Filho, R, disse que inicialmente pensou se tratar de uma alguma brincadeira de cliente, mas quando foi empurrada em direção a um veículo que aguardava em frente a loja percebeu que se tratava de um sequestro e reagiu.

“Eles primeiro se apresentaram como policiais, mostraram distintivo, eu achei até que era brincadeira, pois tem muitos clientes, policiais, que brincam, e disseram: entre que vamos fazer uma operação com você e seu patrão. Ele tentou me direcionar para o carro e eu disse ‘não vou entrar’ , e quando eu resisti, eles começaram a me bater, me empurrar, só que um só não conseguiu me colocar no carro e veio o outro, ajudando, me enforcando, gritei socorro, bastante, para chamar a atenção das pessoas que estavam naquele local, só que me levaram a uma boa distância, me bateram, disseram que eu estava com dinheiro, e perceberam que tinha alguém perseguindo eles, até porque meu telefone estava em uma ligação, e acharam que a pessoa estava seguindo, tirou minha roupa, querendo dinheiro e quando acharam que estavam sendo seguidos me abandonaram no meio do caminho, levando meus pertences, minha bolsa, com tudo dentro”, relatou.

Descalça, a vítima procurou por socorro e conseguiu retornar ao trabalho. Na companhia do marido, procuraram a delegacia para relatar o fato.

O marido da vítima contou para nossa reportagem que entrou em desespero no momento em que falava ao telefone com a esposa e a ouviu gritar por socorro. Ele disse estar aliviado por não ter acontecido o pior com ela, mas reclamou da insegurança em Feira de Santana.

“Ela ligou pra mim, pra ir buscar no trabalho e falou que ia ao banco, pagar algumas coisas, e no momento da ligação, o pessoal atacou ela, que gritou ‘socorro, socorro’. Desespero com a situação, peguei a moto e fui até o local, sendo informado do fato e disseram para procurar a polícia”, contou o marido.

O casal relatou a audácia dos bandidos em agir em plena luz do dia e com muitas pessoas na rua, onde estão localizados vários estabelecimentos comerciais. A polícia deverá solicitar imagens de câmeras na região para tentar localizar os criminosos.

Blog Central de Polícia, com informações de Sotero Filho e imagem ilustração.

Comentários

COMPARTILHE

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+

Veja também