Passageira denuncia agressão feita por motorista de aplicativo em Feira de Santana


A técnica de enfermagem Ana Paula Mendes de Araújo, de 36 anos, denunciou ter sofrido uma agressão por parte de um motorista por aplicativo, após ele se negar a fazer a corrida solicitada por ela, na cidade de Feira de Santana. A passageira informou que foi empurrada e recebeu um “murro no olho”.

Em entrevista ao G1, Ana Paula Araújo, que é mãe de três crianças, afirmou que pediu a corrida no final da manhã de sexta-feira (14), na Avenida Senhor Dos Passos, após comprar roupas e uma marmita de comida para os filhos.

A técnica enfermagem contou que estranhou o pedido do motorista para que ela colocasse as sacolas no banco da frente do veículo e sentasse no fundo. Ao questionar, ela disse que o homem argumentou que não queria que sujasse os bancos do carro.

“Eu falei para ele que eram roupas que eu tinha comprado, que não tinha colocado as sacolas no chão e que não estavam suja. Ele ficou falando que não queria e que então ele ia cancelar a corrida. Eu ainda expliquei que eu tinha comprado uma marmita para minhas crianças comer, mas ele ficou falando que não ia me levar”, contou a técnica de enfermagem.

Segundo Ana Paula Araújo, ela ficou do lado de fora do carro esperando o motorista cancelar a corrida, mas ele desistiu e falou que a mulher teria que cancelar.

“Eu bati no carro e falei que estava com a marmita das crianças na mão e que se ele quisesse cancelar, era para cancelar, porque eu precisava pedir outra corrida. Ele desceu e me empurrou, no impulso eu também o empurrei e ele me deu um soco no rosto”, disse.

A técnica de enfermagem contou que após a agressão, o homem entrou no carro e fugiu do local. Ela foi socorrida por um mulher, que estava do outro lado da rua e conseguiu anotar a placa do carro, e outro homem, que também é motorista por aplicativo, e a ajudou a prestar queixa na delegacia.

“Ele saiu do carro e me deu um murro no olho. Eu fiquei assustada e a sorte foi que a mulher, que presenciou todo o fato, conseguiu anotar a placa do carro”, contou Ana Paula Araújo.

Ana Paula Araújo registrou um boletim de ocorrência na 2ª Delegacia Territorial do bairro Sobradinho. No sábado (15), ela fez exames de corpo e delito no Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Ainda ao G1, a técnica de enfermagem disse que encontrou o mesmo homem na delegacia, mas não sabe dizer o motivo em que ele foi para o local. Uma audiência sobre o caso foi marcada para outubro.

“Acho que ele pensou que eu não ia denunciar e tentou se cobrir com um boletim de ocorrência, para querer se safar do que ele fez. Eu não sei o que aconteceu, estava longe, mas ele foi ouvido e foi embora”, afirmou.

Em nota, a Polícia Civil que apura a agressão, que foi expedida uma guia para exame de lesões e agenda os depoimentos dos envolvidos.

Fonte: G1, com imagem de arquivo pessoal.

Comentários

0 Faça sem comentário...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>